Burnout Digital – o que as empresas podem fazer?

Burnout Digital é um fenômeno que está se tornando cada vez mais comum. Ele se refere ao esgotamento físico e emocional resultante do uso excessivo de tecnologia no ambiente de trabalho, listado em 2019, no capítulo de “problemas associados”, na Classificação Internacional de Doenças da OMS (Organização Mundial da Saúde). Enquanto o Burnout tradicional está ligado ao estresse crônico relacionado ao trabalho, o Burnout Digital concentra-se especificamente nas consequências negativas do uso constante e intenso da tecnologia.

É importante destacar que o Burnout Digital não afeta apenas os funcionários, mas também as empresas como um todo. O esgotamento dos colaboradores pode levar a altos índices de absenteísmo, diminuição da produtividade, aumento do estresse no ambiente de trabalho e até mesmo ao aumento do turnover.

Reconhecer os sintomas do Burnout Digital é o primeiro passo para enfrentar esse problema. Ao adotar medidas preventivas e criar um ambiente de trabalho saudável, as empresas podem ajudar a proteger a saúde e o bem-estar de seus funcionários, promovendo um equilíbrio sadio entre o uso da tecnologia e a qualidade de vida.

Sintomas comuns do Burnout Digital

Falta de motivação

Os funcionários afetados pelo Burnout Digital podem sentir uma falta geral de motivação e interesse em suas tarefas de trabalho. Eles podem se sentir emocionalmente esgotados e desanimados, o que afeta seu desempenho e produtividade.

Exaustão mental

O uso excessivo da tecnologia pode sobrecarregar o cérebro, levando à exaustão mental. Os indivíduos podem experimentar uma sensação constante de cansaço, mesmo após um período de descanso adequado. A mente pode se sentir sobrecarregada e incapaz de lidar com as demandas diárias e a dificuldade de concentração, antes não apresentada, se torna um agravante.

Dificuldade de concentração

O Burnout Digital pode prejudicar a capacidade de concentração e foco dos funcionários. Eles podem ter dificuldade em se concentrar em suas tarefas, tornando-se distraídos facilmente. Isso pode resultar em um declínio na qualidade do trabalho e em erros frequentes.

Irritabilidade

O esgotamento causado pelo uso excessivo da tecnologia pode levar a mudanças de humor e irritabilidade. Os funcionários podem se sentir facilmente frustrados, impacientes e estressados, o que pode afetar negativamente suas interações com colegas de trabalho e clientes.

8 dicas para evitar o Burnout Digital na sua empresa

1- Promova uma cultura de equilíbrio: Incentive uma cultura que valorize o equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal. Isso pode ser feito por meio de políticas e práticas que encorajem os funcionários a desligarem do trabalho fora do horário e a tirarem férias regulares.

2- Estabeleça limites realistas: Certifique-se de que os funcionários tenham cargas de trabalho realistas e gerenciáveis. Evite sobrecarregar os colaboradores com prazos irrealistas ou uma lista excessiva de tarefas. Faça uma distribuição equilibrada de responsabilidades.

3- Encoraje pausas regulares: Incentive os funcionários a fazerem pausas ao longo do dia para descansar e recarregar as energias. Pausas curtas para caminhar, alongar ou simplesmente relaxar podem ajudar a aliviar o estresse e melhorar a produtividade.

4- Crie um ambiente de trabalho saudável: Promova um ambiente de trabalho que valorize o bem-estar dos funcionários. Isso pode incluir a criação de espaços de descanso agradáveis, a oferta de programas de bem-estar, como aulas de yoga ou meditação, e a promoção de atividades físicas.

5- Estabeleça comunicação clara: Garanta que as expectativas em relação ao trabalho sejam comunicadas de maneira clara e transparente. Isso inclui prazos, metas e horários de trabalho. Evite a comunicação excessiva fora do horário de trabalho, a menos que seja muito necessário.

6- Incentive a desconexão digital: Promova a desconexão digital fora do horário de trabalho. Incentive os funcionários a desligarem seus dispositivos eletrônicos e a não responderem a e-mails ou mensagens de trabalho fora do expediente, a menos que seja uma emergência.

7- Treinamentos e recursos: Forneça treinamentos e recursos para ajudar os funcionários a gerenciarem melhor o estresse, aprimorarem suas habilidades de administração de tempo e promoverem o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal.

8- Fomente uma cultura de apoio: Encoraje a colaboração, o trabalho em equipe e o apoio mútuo entre os funcionários. Isso ajuda a reduzir o estresse e cria um ambiente de trabalho mais positivo e saudável.

Veja também: 5 dicas para manter seus colaboradores motivados

Qual o papel do RH nessa situação?

O departamento de Recursos Humanos (RH) desempenha um papel crucial para evitar e combater o Burnout Digital dentro de uma empresa. Sua atuação é fundamental para abordar e prevenir essa questão que afeta cada vez mais os colaboradores.

Primeiramente, o RH é responsável por aumentar a conscientização sobre o Burnout Digital entre os funcionários. Por meio de campanhas, treinamentos, workshops e palestras, o departamento pode informar sobre os sintomas, as causas e as estratégias de prevenção desse esgotamento relacionado ao uso excessivo da tecnologia no trabalho.

Em segundo lugar, o RH tem a responsabilidade de desenvolver políticas e diretrizes claras em relação ao uso da tecnologia e ao equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, promovendo uma cultura organizacional que valorize o bem-estar dos colaboradores. Estabelecer limites de trabalho, incentivar desconexões digitais regulares fora do horário de expediente e promover a importância do descanso e do tempo livre são ações que podem ser adotadas para ajudar os funcionários a evitar essa doença.

RH evitando o Burnout Digital em meio a uma conversa com os colaboradores

O RH também desempenha um papel crucial no apoio aos colaboradores que estão enfrentando o Burnout Digital. É fundamental que os funcionários se sintam à vontade para expressar suas preocupações, buscar apoio e compartilhar suas dificuldades. Nesse sentido, o departamento de recursos humanos pode fornecer artifícios e encaminhamentos para serviços de apoio, como programas de aconselhamento ou assistência psicológica.

Além disso, o RH trabalha em conjunto com os gestores e líderes para garantir que as cargas de trabalho sejam adequadas e gerenciáveis. Avaliar regularmente as cargas de trabalho, estabelecer prioridades e fornecer recursos adequados, são ações que ajudam os funcionários a cumprir suas responsabilidades sem ficarem sobrecarregados.

O RH também desempenha um papel de monitoramento e avaliação. Por meio de pesquisas de clima organizacional, feedbacks e avaliações de desempenho, o departamento pode acompanhar regularmente o nível de satisfação e bem-estar dos funcionários. Essas informações são fundamentais para identificar áreas de preocupação e implementar medidas corretivas que previnam o Burnout Digital.

Gostou? Compartilhe!

Deixe sua opinião.

Você também pode gostar de ler:

Equipe com diversidade trabalhando no escritório

A importância da diversidade nas equipes

Nos últimos anos, o debate sobre diversidade tem ganhado cada vez mais destaque no ambiente corporativo. E com razão. Estudos realizadas pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT) e da Northwestern University, ambos nos Estados Unidos, mostraram que a diversidade torna as pessoas mais inteligentes. Além disso, a pesquisa feita pela GPTW (Great Place To Work) revelou que empresas que abraçam perfis diversos em suas equipes são mais inovadoras, produtivas e tendem a ter um desempenho financeiro superior.

Newsletter

Edição 021

Nesta edição: Dia do profissional de RH RH estratégico nas organizações Desaceleração no mercado de TI? Como anda este mercado? Deu na mídia Semana de