DISC – Inventário de Avaliação Comportamental

Você sabia que o DISC é uma das ferramentas de avaliação comportamental mais usada no mundo? Idealizado pelo historiador e psicólogo William Marston, o DISC teve seus pilares divulgados pela primeira vez em 1928. O objetivo da ferramenta é entender como o ser humano responde ao ambiente em que está inserido e os motivos que direcionam suas ações e reações.

Na prática, como o DISC é aplicado?

Em geral, essa metodologia parte da aplicação de um questionário rápido, que pode ser respondido à mão ou realizado virtualmente através de softwares disponíveis no mercado. A partir deste questionário, o indivíduo avaliado escolhe, dentre 24 grupos de adjetivos, aqueles com os quais mais se identifica. O formulário também pode ser composto por frases e mescla pontos positivos e negativos.

Ao final do DISC, o participante vai conhecer, no mínimo, seu perfil comportamental predominante, que pode ser: Dominância (D), Influência (I), Estabilidade (S, de Stability) e Conformidade (C). Vamos ver a definição destes quatro perfis comportamentais:

Dominância (D): aqueles que pontuam mais nesse perfil tendem a ser mais proativos diante das situações, assumindo a liderança na tomada de decisões e ajudando a melhorar os resultados. Gostam de ser desafiados e têm facilidade em lidar com tarefas que exigem superação. Têm como características predominantes a ousadia, a determinação e o domínio sobre a situação.

Influência (I): quando os resultados dos colaboradores mostram que a influência prevalece, significa que a persuasão é um dos pontos de maior destaque em seu comportamento. Esse perfil engloba pessoas mais emocionais, que têm forte habilidade em influenciar pessoas. Elas têm como características dominantes a persuasão, comunicação, otimismo e entusiasmo.

Estabilidade (S, de Stability): um alto índice de estabilidade no teste DISC indica que o colaborador é capaz de lidar com suas emoções e mudanças ambientais, mantendo-se estável e constante diante das adversidades. As pessoas que se encaixam neste perfil costumam ter facilidade para lidar com padrões e rotinas. Têm como características a tranquilidade, persistência, paciência, previsibilidade e confiabilidade.

Conformidade (C): o colaborador que pontua mais nesta categoria aprecia os padrões da empresa. Com isso, as pessoas orientadas pela conformidade tendem a agir exatamente de acordo com as regras da organização e têm grande facilidade em serem subordinadas a regras e processos. Suas características predominantes são o perfeccionismo, senso lógico, precisão e disciplina.

Quais são os benefícios da aplicação do DISC na sua empresa?

O questionário DISC permite uma análise rápida, sendo bastante utilizado por empresas em momentos como recrutamento e seleção, avaliação periódica, mudança de função/departamento e até programas de demissão.

O objetivo da aplicação desta ferramenta é entender o perfil dos profissionais. Dessa maneira, torna-se possível mapear os mais aptos para atuarem em determinados cargos e funções. Se você delegar uma função que seja compatível com as aptidões do colaborador, com certeza todo o processo de trabalho será otimizado. Quando o profissional está envolvido com atividades que se identifica, sua produtividade é maior.

Outro benefício da aplicação do DISC é oferecer feedbacks assertivos. Os feedbacks são excelentes para fazer o colaborador alcançar seu nível máximo de produtividade o mais rápido possível.

Apontar falhas e melhorias de uma forma justa e detalhada exige sensibilidade dos gestores para que os colaboradores recebam devolutivas sobre o próprio desempenho de maneira tranquila. Então, ao conhecer o perfil comportamental do profissional, o teste DISC te ajuda a orientar o modo de fazer essa abordagem.

Para o colaborador, o principal benefício é o autoconhecimento. Se ele conhece bem suas habilidades e sabe onde precisa melhorar, com certeza terá um caminho mais desenhado para definir suas ações e desenvolver cada vez mais suas competências.

Aqui na Evoluir, o DISC é um de nossos queridinhos e nos ajuda a mapear com mais assertividade os melhores perfis para as vagas certas!

Gostou? Compartilhe!

Deixe sua opinião.

Você também pode gostar de ler:

Capa Evoluir News

Edição 009

Nesta edição: Taxa de Turnover – o que isso indica? Fala RH!Indicação de leitura:“Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes” Como avaliar conhecimento técnico em